Luto e depressão: quando procurar suporte?

Luto e depressão: Quando buscar ajuda profissional

 

Você sabe diferenciar luto e depressão? O processo da perda de um ente querido ou de alguém de grande representatividade, pode acarretar momentos de profunda tristeza, o que é absolutamente normal e conhecido como processo de luto.

Cada pessoa tem sua própria forma de lidar com esse momento. Alguns precisam viver a dor com mais intensidade e chorar mais que outros, para somente após o luto conseguirem seguir adiante. Mas e quando o processo de luto se estende por um longo período e interfere nas atividades diárias? Especialistas afirmam que esse quadro pode acabar evoluindo para uma depressão.

Saiba como identificar alguns indícios e quando procurar por ajuda profissional.

 

O processo do Luto

Nessa fase são identificados alguns pontos que constituem o luto.

Para quem vivenciou a experiência da perda de um ente querido, dividimos o processo em 5 estágios.

Negação

É nesse período que a pessoa se recusa a aceitar a partida, acredita que a realidade pode ser alterada e que quem faleceu retornará de alguma forma.

Raiva

Essa é a fase em que a pessoa enlutada se sente impotente perante a situação. Acredita no sentimento da injustiça e pode agir com impulso e raiva em alguns momentos. Se questiona o motivo e o porquê de estar passando por esse momento.

Barganha

É durante a barganha que a pessoa costuma se agarrar a uma esperança ou força maior. Sendo comum a realização de promessas, ou adoção de uma nova religião em busca de conforto ou que a situação possa se reverter.

Depressão

Nesse estágio, a pessoa entende ser impossível mudar a realidade e a solidão começa a ficar mais forte. As crises de choro podem ser constantes e a tristeza abre um grande espaço em sua vida.

Aceitação

A última fase é aquela na qual a pessoa percebe que mesmo com a saudade constante e os momentos de tristeza, é necessário seguir adiante e entender realmente que não é possível alterar os fatos. Somente com a aceitação a vida continua seu fluxo natural.

Quando a fase do luto se instala por um longo período

A preocupação inicia quando a última fase da aceitação nunca chega.

Quem vivenciou a perda, prolonga o processo de luto e começa a demonstrar problemas de saúde devido à grande tristeza que permanece. Sendo assim, não consegue seguir adiante ou os seus sentimentos impactam diretamente na realização de tarefas diárias, como no trabalho, na faculdade ou em outros afazeres.

Algumas pessoas enlutadas podem comer menos ou em excesso e desenvolver hábitos prejudiciais à saúde.

Por isso, quem está próximo deve estar alerta ao perceber que a fase do luto se tornou permanente. Afinal, o luto pode ter se desenvolvido para um quadro de depressão. Com esse quadro, é fundamental que a pessoa tenha ajuda psicológica de um profissional para que o transtorno seja tratado o quanto antes.

Enquanto vivenciar o luto é um processo natural, que causa emoções em diferentes intensidades em cada pessoa, a depressão, por sua vez, trata-se de uma doença séria, que exige toda a atenção e cuidado. Nestes casos, é de extrema importância buscar ajuda de um profissional de saúde.

Se você está enlutado e tem percebido que a depressão pode estar se manifestando, avise um familiar e busque pelo tratamento adequado para que possa retomar a sua vida e seguir adiante.

A Luto Curitiba oferece planos funerários completos e cobertura nacional, além de todo o suporte que você precisa para não ter burocracia em caso de perda do ente querido.

Esse apoio é necessário durante o luto, afinal, os sentimentos estão muito aflorados e os trâmites funerários são bastante exaustivos.

Evite lidar com mais esses fatores. Entre em contato conosco para mais informações.

 

 

 

 

 

 

 

Não perca nossos conteúdos!

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Compartilhe