planejamento-luto-curitiba

Planejamento: como conquistar suas metas?

No início de cada ano, é comum traçarmos metas para conquistar ao longo dos meses. Porém, nem todo mundo adota uma forma de acompanhar os próprios objetivos e a falta de controle acaba comprometendo os resultados.

Se esse é seu caso, pode ficar tranquilo (a): com um pouco de disciplina, é possível tirar os seus planos do papel. Continue lendo esse artigo para saber como!

Primeiro passo: saiba o que você quer

O primeiro passo é relembrar o que você estipulou nos anos anteriores e ainda não cumpriu. Os objetivos continuam fazendo sentido? Surgiram novos planosÉ necessário questionar, afinal a vida está em constante mudança e trocar de ideia é natural.

Para visualizar seu atual momento e em qual ponto você pretende chegar, faça um mapa mental. Nele, sinalize suas principais necessidades e aproveite para pensar em como colocá-las em prática. Ao se familiarizar com o cenário, é possível descobrir novas maneiras de superar as adversidades.

Quando?

A rotina atribulada é uma grande inimiga da realização. Inclusive, costuma ser utilizada para justificar aquilo que ficou por cumprir. Para não ser mais uma vítima do tempo – ou da falta dele –, é essencial saber gerenciá-lo.

Metas sem prazos são apenas ideias. Por exemplo, se você tem compromisso com um projeto, mas não possui previsão de término, é provável que seja continuamente adiado já que atividades com maior urgência terão protagonismo. Então, quando listar seus objetivos, indique também qual será o período dedicado para transformá-los em realidade.

Seja realista: mesmo que você queira fazer muitas coisas, saiba que o excesso é contraproducente. Tenha em mente quais são suas prioridades, qual é sua disponibilidade e o que é possível realizar dentro desse quadro.

Ferramentas para o seu plano de ação

Para ter um plano claro e que possa ser executado, busque diferentes ferramentas. A metodologia SMART é a nossa sugestão.

A técnica é formada por cinco pontos que estruturam e esclarecem seus objetivos. Por isso, é comum a adoção por empresas, mas você também pode aplicá-la em metas profissionais e pessoais.

Ela se divide em:

  • Specific – Específico: Determine um objetivo claro e que adequado ao seu propósito.
  • Mensurable – Mensurável: Ou seja, você é capaz de medir e acompanhar o seu progresso, assim como os resultados. Por exemplo, em vez de dizer que praticará exercícios durante a semana, opte por “caminharei por 40 minutos todos os dias pela manhã”.
  • Attainable – Alcançável: Não adianta traçar planos ousados da noite para o dia esperando que eles sejam cumpridos. É preciso entender os próprios limites, considerando também variáveis como tempo e a contribuição de terceiros, se for o seu caso. Além disso, é muito mais fácil garantir que seu planejamento funcionará se você dividir em etapas e incorporá-las em sua rotina.
  • Relevant – Relevante: Seus esforços precisam ser adequados e adicionar valor à sua jornada.
  • Time-Based – Temporal: Quer dizer que todas as atividades serão realizadas dentro de um cronograma apropriado a sua disponibilidade de tempo.

Depois de definir aquilo que se pretende alcançar, desenhe sua estratégia para chegar lá. Você pode contar com aplicativos, listas e até mesmo repensar hábitos para continuar motivado e confiante. Algumas opções são o Google Keep e Goals on Track.

É clara a satisfação de conquistar algo pelo qual tanto se batalhou. Mas ter objetivos – e mantê-los – vai muito além disso. São eles que impulsionam a novas vivências e ajudam a dar propósito para a nossa vida. E, mesmo que nem todos sejam cumpridos, fornecem aprendizados para experiências futuras.

Não sabe por onde começar? Nós podemos te ajudar!

A procrastinação é um dos maiores sabotadores dos nossos objetivos. Pode reparar: todo início de ano as pessoas se comprometem a mudar, fazem diversas promessas e afirmam que o próximo ano será o melhor de todos. No entanto, os meses se passam e as metas traçadas vão ficando para trás, dando lugar ao desânimo e ao sentimento de frustração.

É possível virar essa chave e colocar em prática o que foi planejado para os próximos 12 meses, basta apenas ter um pouco de foco e planejamento. Para começar, você não precisa esperar o dia 01 de janeiro para dar vida aos seus planos: faça o que pode nesses dois últimos meses de 2021 e deixe tudo encaminhado para o ano que está por vir. Confira nossas dicas:

1. Defina suas prioridades

É comum iniciarmos o ano tentando executar todas as ideias ao mesmo tempo, sem estabelecer o que é prioridade. Porém, essa atitude não é a mais adequada, pois pode acabar te afastando ainda mais dos seus objetivos e impedindo-o de sair da zona de conforto.

Por isso, planeje-se para realizar uma meta de cada vez, dividindo-as de acordo com o grau de importância. Por exemplo: se você sonha em mudar de profissão, coloque esse desejo como prioridade em sua vida e trace um plano de ação para atingi-lo. Para isso, será necessário um pouco de organização para alcançá-lo com menos dificuldade. Conheça algumas ferramentas que podem ajudá-lo(a) na definição das prioridades:

  • Trello
  • Google Calendar
  • Evernote
  • Organizze
  • OneNote

Planners, agendas e bloco de notas também são excelentes opções para aqueles que preferem anotações em papel.

2. Faça uma retrospectiva

Realizar uma análise dos anos anteriores pode ajudá-lo (a) a entender quais eram seus propósitos e quais deles foram colocados em prática. Caso não tenha conquistado nenhum deles, reflita se foi autossabotagem ou houve algum motivo sério por trás disso.

3. Visualize seus objetivos

Você já ouviu falar sobre o mapa dos sonhos? Essa ferramenta auxilia na visualização dos objetivos e utiliza os ensinamentos da Lei da Atração para alcançá-los. No entanto, esse esquema vai muito além de simplesmente colocar os desejos no papel e depois deixá-los de lado. O mapa deve servir como um mural, no qual você tem acesso com frequência e consegue visualizar as metas fixadas com frequência.

O quadro dos sonhos pode ser montado em uma folha sulfite, cartolina ou até mesmo no papel de parede do celular, contanto que fique sempre ao alcance dos olhos. O propósito é reunir o máximo de informações que representem seus projetos de vida, por meio de palavras e imagens que representem a vida almejada.

4. Dividas suas metas

Uma maneira prática de iniciar seu planejamento para 2022 é separando suas metas em três partes: pessoais, financeiras e profissionais. Com essa divisão, fica mais fácil entender o que é prioridade e como você se organizará para realizá-las. Caso esteja disposto a fazer mudanças nessas três áreas simultaneamente, não se esqueça de criar um passo a passo para cada uma delas.

Vamos a um exemplo: você gostaria de ler um livro por mês, mas nunca teve esse hábito, então não adianta iniciar com uma obra densa de 500 páginas. Comece aos poucos, com livros menores e vá aumentando gradativamente, até incorporar o costume à sua rotina.

Dica: aprenda a valorizar as pequenas conquistas e entenda que cada pequeno progresso será fundamental para a concretização de seus sonhos ao final do percurso.

Luto infantil: como falar sobre a morte com as crianças

Vilões das metas

Você já parou para pensar que grande parte dos nossos desejos não saem do papel por conta de alguns “vilões” que nos pegam de surpresa? Eles acabam se tornando uma grande “pedra no sapato” e nos impedem de cumprir até mesmo as resoluções mais simples. Conheça quais são eles:

Falta de tempo

Esse é uma das maiores desculpas quando o assunto é cumprir as resoluções estipuladas. Na grande maioria dos casos, até sobra tempo, mas a falta de organização e procrastinação são as duas barreiras que mais impedem as pessoas de saírem do platô.

Falta de dinheiro

Quem nunca deixou de comprar algo que gostava por falta de dinheiro? A questão é: se você souber como administrar o que você ganha, será bem mais fácil atingir seus objetivos. Por isso, se você sonha em viajar ou comprar um imóvel, não pense duas vezes antes de poupar. O método 50-30-20 é uma das maneiras de cuidar da saúde financeira.

Saiba mais: 5 dicas práticas para organizar sua vida financeira.

Falta de motivação

Como já dizia Walt Disney “A melhor maneira de iniciar é parar de falar e começar a fazer”. Ou seja, nem sempre estaremos motivados para dar o start em nossos projetos, mas a disciplina nos fará seguir adiante para concretizá-los. Dessa forma, quando bater o desânimo, pense nos resultados que serão alcançados futuramente caso você persista.

Sonhos impossíveis

O último, e não menos importante vilão, são as metas irreais que acabam nos distanciando dos nossos objetivos. Entenda: não é errado sonhar, mas é necessário ter os pés no chão para que os planos ganhem forma e se realizem.

Ainda está perdido e não sabe por onde começar? Calma, pois a Luto Curitiba listou alguns exemplos de metas que podem ser incorporadas no seu planejamento de 2022. Confira:

Programe-se para viajar – Compre um pacote de viagens e defina uma data

Faça uma reserva de emergência – Economize com gastos supérfluos e invista seu dinheiro

Adquira um novo hábito – Defina alguns dias para se exercitar e cuidar melhor da alimentação

Compre um bem – Planeje-se financeiramente para comprar uma casa, um carro ou algo que você sempre sonhou

Aprenda um novo idioma – Faça um curso ou comece por um aplicativo de línguas

Que tal colocar essas dicas em prática nesse finalzinho de 2021?

Não perca nossos conteúdos!

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email