luto-curitiba-dicas-saude-mental (2)

Setembro amarelo: dicas para cuidar da saúde mental

A campanha Setembro Amarelo surgiu com o objetivo de conscientizar a população sobre a prevenção ao suicídio. Ainda há um tabu em relação ao tema e muitas pessoas resistem em falar sobre suas emoções e sentimentos. Mas não se engane: a saúde mental é um assunto muito importante e, assim como o nosso corpo físico, nossa mente também pode adoecer.

A sobrecarga mental — decorrente de conflitos no trabalho, medos, problemas familiares ou afetivos, violência e até mesmo o estilo de vida pouco saudável —, pode desencadear dores de cabeça, dores musculares, problemas estomacais, palpitações, insônia, desregulação do ciclo menstrual ou doenças ainda mais complexas, como estresse, ansiedade ou pânico.

Se sua mente não vai bem, o seu corpo sofre. Logo, ter atenção ao seu estado psicológico é fundamental para a vida siga com equilíbrio.

Por essa razão, a Luto Curitiba separou 8 dicas para ajudar a inserir esse cuidado em seu dia-a-dia. Confira!

1. Tenha uma rotina organizada

Ter uma rotina bem definida auxilia seu organismo a viver em equilíbrio. Nosso cérebro se acostuma com as tarefas e responsabilidades quando elas são frequentes. Isto também evita estresses desnecessários, como esquecer um compromisso, por exemplo.

A mente consegue relaxar quando você conhece suas demandas e atividades. Portanto, utilize uma agenda para anotar seus principais afazeres.

2. Durma bem e na quantidade ideal

Tanto a falta quanto o excesso de sono são prejudiciais à saúde e podem representar sintomas relacionados ao estresse, ansiedade e depressão.

Por isso, antes de ir para a cama, desacelere. Leia um livro, ouça uma música ou faça qualquer atividade de relaxamento e tente dormir de 6 a 8 horas por noite.

3. Faça 30 minutos diários de atividade física

Os benefícios da atividade física ultrapassam os resultados estéticos. Fazer, no mínimo, 30 minutos diários de exercícios auxilia a manter a oxigenação do cérebro em alta e também favorece a produção de endorfina, substância responsável pela sensação de bem-estar.

Atividades físicas também podem agir como pequenos períodos de refúgio da vida caótica. Quando nos exercitamos, focamos em nossos movimentos e na respiração para não fazermos o movimento errado. Esse período de concentração permite que a desconexão, mesmo que momentânea, de aspectos estressores.

4. Medite para melhorar o seu foco

A meditação é uma técnica excelente para nos manter presentes, conscientes e calmos, mesmo sob pressão. E o melhor: há práticas que ajudam com quadros específicos, como ansiedade.

Com a mente quieta e silenciosa, conseguimos administrar as situações cotidianas com coerência. Não absorvemos as emoções negativas de uma discussão, temos um sono de qualidade e aprendemos a controlar pensamentos nocivos.

5. Não tenha medo de procurar ajuda se sentir necessidade

É importante se desvencilhar da ideia de que problemas psicológicos são sinais de fraqueza. Assim como qualquer parte do corpo, o cérebro tem substâncias químicas que podem entrar em desequilíbrio e resultar em doenças.

Então, não hesite em procurar ajuda. Com o acompanhamento psicológico, descobrimos detalhes sobre nossa personalidade e questões que precisamos desenvolver. É assim que identificamos maneiras de melhorar o nosso desempenho profissional, fortalecer relacionamentos e desenvolver o amor-próprio, entre outros benefícios para a saúde emocional.

Assim que você perceber que algo não está certo, que você não se sente tão bem como antes, procure um profissional para ajudar a encontrar as causas para o seu desconforto. Quanto mais rápido você identificar essa necessidade, mais efetivo será o tratamento.

6. Encontre a felicidade além das redes sociais

Abandone as redes sociais por alguns minutos de seu dia para descansar a mente. Não passe horas no Instagram maravilhoso daquela pessoa que você acredita estar muito feliz. Procure encontrar a sua felicidade também.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Royal Society for Public Health, instituição de saúde pública do Reino Unido, o compartilhamento excessivo de fotos influencia negativamente a autoimagem, prejudica o sono e aumenta o a sensação de não estar vivendo tudo o que a vida tem para oferecer. Reserve um tempo em sua agenda semanal para desconectar das redes sociais. Deixe o celular longe e foque em coisas que realmente importam para você.

Leia mais: Como aproveitar melhor as redes sociais?

7. Pense em você

O que te faz bem? O que te faz mal? Analise tudo aquilo que você vive e consome e busque manter aquilo que lhe proporciona bem-estar. Se permita fazer algo que lhe traga felicidade com frequência.

Se sentir a necessidade de desconectar de tudo e todos, faça isto por algumas horas ou um fim de semana. Desacelerar não quer dizer ignorar seus problemas, mas encontrar uma maneira adequada de lidar com as complicações do cotidiano sem comprometer seu bem-estar.

8. Invista em prevenção

“Prevenir, é melhor que remediar” é uma expressão antiga, mas que ainda é cheia de significados. Quando se trata de saúde, por exemplo, quanto mais cedo o diagnóstico, melhores são as chances de tratamento.

Aqui na Luto Curitiba, acreditamos que a prevenção é indispensável para minimizar o desgaste emocional e financeiro quando surge algum imprevisto. No caso dos planos de assistência funeral, quem contrata garante proteção para a família e atendimento humanizado em um momento de extrema vulnerabilidade.

Chega de correr riscos desnecessários. Entre em contato e conheça a opção mais indicado para a sua necessidade!

Agora que você já sabe como cuidar da saúde mental, que tal começar a se organizar para incluir essas dicas em sua rotina? Você vai sentir a diferença no seu dia, no humor e na sua disposição!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email