Campanha valoriza a saúde mental e a prevenção ao suicídio

O que é o Setembro Amarelo?

Você já deve ter percebido que, nos últimos dias, diversos veículos de comunicação voltaram a falar sobre um tema bastante sensível: a prevenção ao suicídio. Isto acontece porque é justamente nesta época do ano em que uma conhecida campanha é realizada: o Setembro Amarelo. Mas, afinal, você sabe por que este movimento é tão importante para a sociedade? Nós vamos te explicar!

O que é o Setembro Amarelo?

O Setembro Amarelo é uma campanha criada em 2015, pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e pela ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria). A proposta é associar a cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, datado em 10 de setembro.

O movimento busca conscientizar a população sobre o cuidado com a saúde mental, bem como fornecer meios de identificar situações extremas – como o suicídio – ou até mesmo acolher pessoas que estejam passando por algum tipo de dificuldade emocional.

Por que o Setembro Amarelo é importante?

Durante muito tempo, falar sobre suicídio foi um tabu. Com o alcance da campanha Setembro Amarelo, esta barreira tem sido derrubada e as informações ligadas ao tema passaram a ser compartilhadas, possibilitando que as pessoas possam ter acesso a recursos de prevenção.

Saber quais são as principais causas e as formas de ajudar pode ser o primeiro passo para reduzir as taxas de suicídio no Brasil, onde, de acordo com o CVV, 32 pessoas por dia tiram a própria vida.

Como identificar um comportamento suicida?

Nem sempre é fácil identificar algum tipo de transtorno comportamental que pode resultar num suicídio. Ansiedade, depressão, bipolaridade, borderline, síndrome de burnout e esquizofrenia são quadros que, quando não tratados, podem levar a medidas extremas. Mas como identificar um comportamento potencialmente suicida?

Fique atento (a) a sinais como isolamento social, mudanças marcantes de hábitos, perda de interesse por atividades, descuido com aparência, piora do desempenho escolar ou no trabalho, alterações no sono e no apetite. A repetição de frases como “preferia estar morto” ou “quero desaparecer” também podem indicar um pedido de ajuda.

Entenda como o luto pode impactar a vida de alguém e como superar esse momento. 

Como auxiliar?

A ajuda geralmente surge das pessoas mais próximas, como um amigo, parente, colega de trabalho, professores ou de voluntários do CVV, que são treinados para conversar com pessoas que estejam passando por alguma dificuldade emocional e que pensam em tirar sua vida.

Caso você esteja precisando de ajuda ou quer ajudar alguma pessoa que está pensando em se suicidar, basta ligar para o telefone 188 para conversar com um voluntário. Este número é gratuito e funciona 24 horas por dia. Também é possível mandar um e-mail ou falar pelo chat através do site www.cvv.org.br.

Participe deste movimento!

Ao longo dos últimos anos, escolas, universidades, entidades do setor público e privado têm se envolvido neste movimento que vai do norte ao sul do Brasil. Monumentos como o Cristo Redentor (RJ), o Congresso Nacional e o Palácio do Itamaraty (DF), o Estádio Beira Rio (RS) e o Elevador Lacerda (BA), além de alguns times de futebol, se tornaram parceiros dessa campanha.

Aqui na Luto Curitiba, realizamos e apoiamos diversas campanhas de conscientização, como o Outubro Rosa e o Novembro Azul. O Setembro Amarelo também faz parte da nossa pauta e é abordado em ações internas.

Participe desta campanha você também! Converse com os seus familiares, vizinhos e amigos a respeito do tema. A primeira medida preventiva no combate ao suicídio é a educação! Quer saber mais sobre a campanha Setembro Amarelo? Clique aqui.

Durante o mês de setembro, vista o amarelo e celebre a vida!

Confira também: dicas de filmes e séries que tratam sobre o luto. 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email