COVID-19 impacta setor funerário

COVID-19: qual é o impacto no setor funerário?

Atualizado em 24/08/2020 às 15:00.

É inegável: a pandemia de COVID-19 está alterando inúmeros setores da sociedade. Áreas como educação, trabalho, cultura, saúde e economia têm atravessado mudanças diárias desde que a doença tomou proporções globais.

No setor funerário não foi diferente. O impacto pode ser verificado não apenas no aspecto operacional, mas também na parte psicológica. Familiares que perderam um ente querido e colaboradores que estão à linha de frente nos atendimentos a óbito têm experienciado várias mudanças.

Nesse artigo, separamos as principais práticas que têm sido adotadas ao redor do mundo e incorporadas pela Luto Curitiba. Continue lendo para saber mais.

Sua segurança em primeiro lugar

O objetivo principal das funerárias é mitigar as chances de contágio, pois há indícios de que o corpo, mesmo falecido, tenha a capacidade de transmitir o novo Coronavírus. Por isso, o cuidado com a higiene – que é regra entre os profissionais do ramo – foi redobrado e a proteção reforçada com o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Aventais, máscaras, luvas e protetores de rosto agora fazem parte do uniforme daqueles que precisam remover o corpo, higienizá-lo e dispor na urna para velório. Os itens descartáveis devem ser retirados e rejeitados corretamente, enquanto os reutilizáveis devem passar pela desinfecção adequada.

Além disso, tanto a nota técnica da ANVISA quanto as recomendações da Organização Mundial de Saúde indicam a importância de medidas de limpeza e controle de ambientes. Todos os espaços dedicados ao serviço funeral, como laboratórios de preparação, salas de atendimento, capelas, bem como instrumentos e veículos, devem passar por desinfecção constante.

Cuidado no atendimento

Na Luto Curitiba, prezamos pelo acolhimento e respeito a cada associado que conta conosco em um momento difícil. Então, prezando a segurança de nossa equipe e clientes, passamos a disponibilizar álcool em gel para higiene das mãos em todas as unidades da empresa.

Outras medidas também foram adotadas, como:

  • Instalação de painéis de acrílico nas estações de atendimento para diminuir o contato entre colaboradores e associados;
  • Limitação da entrada de indivíduos nos escritórios e plantão 24h para evitar aglomerações, respeitando distanciamento de 9m² recomendado pela Prefeitura Municipal de Curitiba;
  • Reforço na limpeza de todos os espaços comuns, principalmente aqueles que em que os associados transitam;
  • Uso de máscaras por todos os colaboradores.

Também trabalhamos para facilitar que operações menos urgentes sejam realizadas de forma remota, sem contato. Hoje, é possível contratar o plano funeral sem sair de casa ou solicitar uma 2ª via do boleto pelo WhatsApp. Para isso, basta clicar aqui e falar com nossa equipe.

Menos tempo para as despedidas

De acordo com os padrões internacionais e orientações do Ministério da Saúde, durante a pandemia, os funerais de óbitos decorrentes de COVID-19 estão suspensos conforme o protocolos emitidos pelas prefeituras.. O corpo deve ser cremado ou sepultado assim que é liberado pelo funerária, sem abertura da urna ou realização de cerimônia. Para mortes não relacionadas ao Coronavírus, é permitido que o velório dure até 4h. Nesses casos, também se recomenda que haja o mínimo de contato físico e que apenas a família direta participe, não excedendo 15 pessoas.

As aglomerações são proibidas e a presença de indivíduos do grupo de risco (mais de 60 anos, doentes crônicos e gestantes) é altamente desencorajada.

Todas as recepções que acontecem no Metropolitano Cemitério Parque obedecem essas recomendações. Por isso, a Luto Curitiba recomenda que os velórios ocorram, preferencialmente, nesse espaço, uma vez que dispõe de salas abertas e arejadas, dispositivos com álcool em gel para higiene das mãos e estrutura completa para acolher a família sem gerar agrupamentos. Caso o associado opte por uma capela conveniada, não há como garantir que todos os processos serão obedecidos devido à infraestrutura das instalações.

Confira: 4 razões para contratar um plano funeral

Novas formas de demonstrar afeto e de experienciar o luto

O velório é parte importante do processo de luto de um indivíduo. Participar dele não é apenas uma forma de honrar quem se foi, mas também de permitir que aqueles que ficam possam assimilar a perda e se despedir de seu ente querido.

Com a redução no tempo das cerimônias e, em muitos casos, até mesmo a impossibilidade de realizá-las – como é o caso das regiões de epicentro do COVID-19 -, essa importante etapa é comprometida. Logo, não é incomum que os familiares experienciem a perda de forma mais intensa ou dolorosa.

Essa situação pode ser agravada também pela ausência do contato físico, já que abraços, beijos e demonstrações físicas de afeto podem representar um risco à saúde.

Atravessar esse momento sem os recursos do qual dispomos até pouco tempo é difícil, mas não precisa ser feito sem a ajuda de alguém. Psicólogos adaptaram suas rotinas para atender esses casos de forma online. Os associados da Luto Curitiba podem contar com orientação psicológica gratuita durante esse período. Para isso, basta estar cadastrado no Clube de Vantagens da empresa.

Importante: a pandemia pode gerar sensações de incerteza e angústia. Cuidar da saúde mental é essencial nesse período.

Planos de assistência funerária e cláusulas contratuais

Em algumas empresas, como o setor de seguros ou de assistência funerária, é comum que existam cláusulas restritivas no contrato de serviço. Elas costumam pontuar que, diante de situações de guerra, catástrofes, revoluções e pandemias, como é o caso atual, o serviço será suspenso.

A decisão por manter o atendimento regular ou não é estratégica e depende do direcionamento de cada empresa.

De cadeira sofisticada a plano de luto: a longa lista dos novos objetos de desejo na pandemia.

A Luto Curitiba reconhece seu papel e o caráter essencial do serviço em um momento tão delicado como esse. Por isso, garante que todos os óbitos decorrentes dessa enfermidade terão a assistência adequada e sem prejuízos, conforme consta em contrato.

Planos funerais não devem aplicar cláusula restritiva de epidemia: saiba o porquê. 

Cremação compulsória e responsabilidade de municípios na administração de serviços funerários

Apesar de existirem diversos documentos de autoridades nacionais e internacionais recomendando a atuação do setor funerário mundial, ainda há pontos sem esclarecimento que abrem brechas para a má-interpretação e até mesmo notícias falsas.

Uma delas diz respeito à cremação compulsória ou responsabilização de governos pelos trâmites funerários. Diferentemente do que alguns podem pensar, a administração pública não se ocupa do pagamento das custas dos óbitos causados pelo Coronavírus, tampouco há planos de contingência que envolvam cremações ou sepultamentos coletivos.

Importante: as prefeituras disponibilizam o funeral gratuito apenas nos casos de vulnerabilidade financeira ou social devidamente comprovados.

Logo, a responsabilidade segue sendo da família, tanto pela decisão de procedimentos quanto pelo pagamento dos gastos.

Entenda porque algumas medidas, como a suspensão do rodízio funerário, podem ser necessárias nesse momento.

Evite gastos com os  planos funerais da Luto Curitiba. Entre em contato com um de nossos consultores pelo telefone 0800 41 8021 ou pelo WhatsApp (41) 3224-8021.

Não perca nossos conteúdos!

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email